domingo, 13 de dezembro de 2015

[RESENHA] O DESPERTAR - Edson Gobi




Título: O Despertar
Autor: Edson Gobi 
Editora Novo Século 
Páginas: 199
Ano: 2010
Nota: 4/5


       


          Jorge é um jovem estudante de direito, mesmo com sua família humilde e sem condições de poder pagar uma faculdade, ele conseguiu bolsa integral para realizar seu sonho. Nunca desejou muito da vida, apenas simplicidade e a felicidade. 
          É logo nos primeiro anos que ele conhece a linda e inteligente Paula, provinda de uma família rica e cheia de preconceitos. Assim nasce o encanto e o amor, o relacionamento vai crescendo e o sentimento entre os dois não necessita de vaidade ou necessidades, eles constroem sonhos juntos e todos sem ambição, querem apenas uma vida cheia de amor, juntos. Porém a família de Paula é contra essa união, não querem que ela se relacione com alguém inferior a sua classe, mas mesmo com esse fato não há empecilho que os separe.




         Os dois amantes se casam e logo Paula fica grávida, a vida caminha bem até que em um determinado dia algo terrível acontece.
          Um acidente grave que estraga tantas coisas, Jorge se machuca muito e seu amigo morre no ato. Ele acorda e estanha tudo ao seu redor, algo estranho aconteceu, ele ficou em coma por 17 anos e perdeu tantas coisas nesses anos. O impacto dessa noticia o deixa abalado e sem reação, é difícil acreditar que em um dia você está bem e no outro está no futuro.
          Depois de explicações ele pode rever a sua família, vê sua mulher madura agora e ainda com sua beleza, conhece seus filhos gêmeos, Henrique e Marcia e também recebe a notícia que já tem umanetinha  chamada Isabelly filha de Marcia. 




          A vida corre lentamente, Jorge se sente fora do lugar, sua mulher fica distante e seus filhos são carregados de problemas. Ele percebe em Márcia uma  depressão profunda e Henrique o envolvimento com pessoas ruins. 
          Se adaptar e adaptar seu novo corpo leva tempo e aprendizagem, todos acabam se afastando com seus problemas. 
         Paula teve que trabalhar e criar seus filhos sozinhas, sempre com a esperança de que um dia seu marido iria se recuperar, porém os anos passavam com ela dando seus maiores cuidado a ele na cama e nada acontecia, quando os médicos 2 anos antes falaram que restava apenas alguns anos e Jorge morreria, Paula ficou abalada, acabou se envolvendo com seu chefe e sentiu o que muitos anos não sentia, amou novamente, se sentiu viva de volta. Mas a volta de Jorge deixou tudo confuso, ela ainda o amava, mas agora era de uma forma amigável, seu amor verdadeiro era de Humberto, porém ela ainda era uma mulher digna e não iria abandonar seu marido nesse momento difícil. 




         Ao longo do livro vemos a relação entre os pais e os filhos passarem de conturbadas a leais. Jorge depois de sofrer com a notícia de Paula se afastou e tentou se vingar, mas ajudar sua filha que por tempos ficou triste em seu canto a se relacionar novamente e é com esse fato que ela acaba conhecendo o médico que cuidou de Jorge e roubou seu coração despedaçado.
          Henrique se aprofunda nas drogas e quando chega no fundo do poço ele chama seu pai para ajudar, arrependido de estragar a sua vida ele decide ir se tratar, Jorge o apóia e o ajuda. E é lá na clínica que ele encontra uma nova razão para seguir e viver. 



         São tantas palavras de ajuda e incentivo, em cada paragrafo nos sentimos mais forte, capazes de acreditar em algo melhor, afinal Deus sempre está ao nosso lado mesmo muitas vezes nós acreditando que estamos sozinhos. 
         Jorge se foi e voltou por uma razão e descobrimos qual foi ela. Há erros e aprendizagem, superação e incentivo. Podemos nos perder mas sempre encontraremos o caminho certo a seguir. 




Frase de interpretação 
          "Eu tinha planos mas a vida de alguma forma as mudou. Acordei para um novo viver, fui útil e apreciado, levei e fiz o bem e me transformei em uma pessoa melhor."

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Seja coerente