quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

[TEXTO] Fim do ano




         Está chovendo consecutivamente, interruptamente, diariamente. Está chovendo em todo canto, toda hora e em todo lugar. É fim de ano e o ano foi de chuvas intensas.
          Foi um ano complicado, cheio de reviravoltas de tirar o fôlego. Foi o ano mais triste possível, nunca imaginei que tantas coisas ruins poderiam acontecer em questões de poucos dias, em geral se leva tempo para tanto sofrimento, mas esse ano conseguiu superar a categoria destruição. 
            A ironia entrou por onde? Pois por mais engraçado que seja esse ano foi o melhor de todos, foi a realização de um sonho mais distante e impossível de acontecer. Foi a concretização de que medos são monstrinhos facilmente destrutíveis, e quando acreditamos nos nossos sentimentos eles podem sim se realizar, e quando estamos com quem amamos tudo vale a pena. 
          Em minha volta houve um vendaval de acontecimentos, em qualquer canto alguém estáva insatisfeito.
           O ano está acabando, e chove lá fora. Talvez para demonstrar a tristeza pelas partes ruins ao longo desse ano, são lágrimas em sua forma mais bonita. Talvez são lágrimas de alegrias, pois nem tudo é apenas tristeza.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja coerente